ESPAÇO DE ENCONTRO E REFLEXÃO ENTRE CRISTÃOS HOMOSSEXUAIS em blog desde 03-06-2007
comentar
publicado por Riacho, em 13.11.13 às 21:15link do post | favorito

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 13/11/2013 00:37 Atualização:

O Havaí deu boas-vindas ao casamento gay nesta quinta-feira, e a partir deste mês se tornará o 15º estado americano a permitir o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo.

O Senado havaiano aprovou um projeto de lei sobre a igualdade matrimonial, que deve ser firmado o quanto antes pelo governador Neil Abercrombie.

"Quero felicitar os legisladores do estado do Havaí por aprovar a lei de apoio à igualdade matrimonial", disse o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em um comunicado difundido pela Casa Branca.

Na semana passada, Illinois se tornou 15º estado a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas as cerimônias ocorrerão apenas a partir de junho de 2014.

Até agora, o casamento gay é permitido em 14 estados dos EUA e no distrito federal de Washington. Com Illinois e Havaí, quase um terço dos 50 estados americanos apoiarão a medida.

 

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2013/11/13/interna_internacional,470035/havai-diz-aloha-ao-casamento-gay.shtml


comentar
publicado por Riacho, em 28.01.12 às 18:18link do post | favorito

Vamos lá a pintar este sábado com as cores do arco-íris  e passar uma mensagem se solidariedade às vítimas do bullying!

 


comentar
publicado por Riacho, em 04.05.11 às 23:15link do post | favorito

Kasha Jacqueline Nabagesera, fundadora de um movimento de direitos LGBT em Uganda recebeu o prémio anual Martin Ennals Foundation pelo seu trabalho.

Kasha Nabagesera Jacqueline, uma mulher de Uganda, é a fundadora e Diretora Executiva da Freedom and Roam Uganda, uma das principais organizações LGBT. Kasha teve a coragem de aparecer na televisão nacional do Uganda, emitiu declarações à imprensa em nome da comunidade de gays, lésbicas, bissexuais, transgéneros e transexuais, e falou em várias estações de rádio.

Em 2007, foi assediada no Fórum Social Mundial em Nairobi, e em muitas outras ocasiões foi ameaçada e até mesmo atacada fisicamente por aparecer nos mídia. Desde então, ela tem estado sem residência fixa, com medo de ficar demasiado tempo no mesmo lugar.

Em 26 de janeiro de 2011 um de seus colegas, o ativista gay David Kato, foi assassinado na sequência da publicação de uma "lista gay" pelo tablóide Rolling Stone pedindo o enforcamento de gays e lésbicas. Kasha Jacqueline também aparece na lista publicada.

O Presidente do Júri do Prémio Martin Ennals para Defensores dos Direitos Humanos, Hans Thoolen, descreve a laureada como "uma mulher excepcional, de uma rara coragem, lutando sob ameaça de morte pela dignidade humana e os direitos dos homossexuais e pessoas marginalizadas em África". Com este prémio o Júri quer sublinhar a sua posição contra a discriminação de pessoas com base no género ou orientação sexual.

O Prémio Martin Ennals para Defensores dos Direitos Humanos (MEA) é uma colaboração exclusiva entre os dez líderes mundiais em organizações de direitos humanos para dar proteção a defensores dos direitos humanos em todo o mundo. O júri é composto pelas seguintes ONG: Amnistia Internacional, Human Rights Watch, Human Rights First, International Federation for Human Rights, World Organisation Against Torture, Front Line, Comissão Internacional de Juristas, German Diakonie, International Service for Human Rights e HURIDOCS.

Patronos do Prémio Martin Ennals: Asma Jahangir, Barbara Hendricks, José Ramos-Horta, Adama Dieng, Leandro Despouy, Louise Arbour, Robert Fulghum, Irene Khan, Theo van Boven e Lottje Werner.

Fonte: http://portugalgay.pt/news/040511A/uganda:_activista_lgbt_recebe_prmio_de_direitos_humanos


comentar
publicado por Riacho, em 26.02.11 às 12:05link do post | favorito

Após uma tarde de sexo gay, Mark tem uma overdose e é internado pela família numa instituição cristã que promete em 12 passos, transformar o jovem gay em hétero. Mas acaba por se apaixonar por um dos internos

*Com o ator que fez BEN em Queer As Folk

 

Para ver o fime completo faz aqui uma visitinha: http://gayload.blogspot.com/search/label/Religi%C3%A3o


comentar
publicado por Riacho, em 14.02.11 às 22:17link do post | favorito
tags: ,

comentar
publicado por Riacho, em 28.01.11 às 22:45link do post | favorito

Porque será que os homossexuais incomodam tanta gente? O que está verdadeiramente por trás destes actos assassínos? Uma homossexualidade não assumida? Será medo de provar e descobrir quem se é e do que se gosta?

 

Pode dizer-se que David Kato, ugandês activista pelos direitos gay ontem encontrado morto em casa, perdeu a vida pela causa que defendia. O homicídio do activista volta a concentrar atenções mundiais no país onde os homossexuais continuam a ser vítimas de perseguição e violência - e onde, em Março, um projecto de lei contra a homossexualidade esteve em discussão para penalizar criminalmente a orientação sexual dos gays, condenando à pena de morte quem se envolva sexualmente com pessoas do mesmo sexo ou quem esteja infectado com VIH/Sida.

A causa do homicídio de David Kato (os vizinhos dizem ter visto um homem a bater-lhe na cabeça com um objecto e a fugir de carro na tarde de ontem) remonta a Outubro último, quando o jornal nacional "Rolling Stone" publicou fotos de activistas gays proeminentes na sociedade ugandesa. A lista era composta pelos "Cem principais homossexuais" do país e fez a capa do jornal,com uma etiqueta onde se lia: "Enforquem-nos".

Junto aos nomes e fotos de cada um dos alvos a abater foram incluídas as suas moradas. Desde a publicação dessa lista, pelo menos quatro homossexuais apresentaram queixa por agressão e muitos outros passaram a viver escondidos. Por essa altura, David Kato, líder da Organização do Uganda para as Minorias Sexuais (SMUG), começou a receber ameaças de morte. O caso foi levado a tribunal pelo activista, que venceu a batalha judicial contra o jornal há menos de um mês.

A perseguição a homossexuais no Uganda, contudo, já estava inflamada antes do artigo. Março de 2010 foi a data que inaugurou a despenalização completa de violência popular contra gays. O projecto de lei apresentado ao Parlamento ugandês em Outubro de 2009 chegou a entrar em vigor em Março por algumas semanas, mas a pressão da comunidade internacional e o meio milhão de assinaturas na petição online para travar a lei forçaram o Presidente Yoweri Museveni a formar um comité para investigar as implicações de aprovação dessa lei. Sob a nova legislação, seriam condenados à morte os culpados de "homossexualidade agravada", ou seja, por "repetidas ofensas", ou os seropositivos que mantivessem relações com pessoas do mesmo sexo. Esse documento previa ainda pena de prisão perpétua para quem cometesse o "delito" da homossexualidade ou quisesse obrigar outros a serem homossexuais. A pena mais leve, de três anos de prisão, seria sentenciada a todos os que fossem assumidamente homossexuais. Em Maio, o comité recomentou o abandono do projecto de lei.

Apurar responsabilidades

A polícia ugandesa já está no encalce do alegado homicida de David Kato, ontem recordado por inúmeras figuras, ugandesas e internacionais, dedicadas à defesa dos direitos dos gays, lésbicas, bissexuais e transgéneres. "A morte de David Kato", disse à BBC Maria Burnett, da Human Rights Watch (HRW), "é uma perda trágica para a comunidade dos direitos humanos". A ONG já pediu uma investigação meticulosa à morte de Kato. No rescaldo do homicídio, o jornal "Rolling Stone" foi contactado pelos media internacionais. Reagindo ao acontecimento, o editor Giles Muhame garantiu que condena o crime. "Nós queremos que o governo enforque quem promove a homossexualidade, não que o público ataque os homossexuais."

 

Fonte: http://www.ionline.pt/conteudo/101095-uganda-homicidio-activista-reacende-luta-pelos-direitos-gay




comentar
publicado por Riacho, em 26.01.11 às 00:05link do post | favorito

O arco-íris dá cor à vida. Para. Contempla e segue o teu caminho com outra alegria!

 

 

 

Why are there so many songs about rainbows
and what's on the other side?
Rainbows are visions, but only illusions,
and rainbows have nothing to hide.
So we've been told and some choose to believe it.
I know they're wrong, wait and see.
Someday we'll find it, the rainbow connection.
The lovers, the dreamers and me.

Who said that every wish would be heard
and answered when wished on the morning star?
Somebody thought of that and someone believed it.
Look what it's done so far.
What's so amazing that keeps us star gazing
and what do we think we might see?
Someday we'll find it, the rainbow connection.
The lovers, the dreamers and me.

All of us under its spell. We know that it's probably magic.

Have you been half asleep and have you heard voices?
I've heard them calling my name.
Is this the sweet sound that called the young sailors.
The voice might be one and the same.
I've heard it too many times to ignore it.
It's something that I'm supposed to be.
Someday we'll find it, the rainbow connection.
The lovers, the dreamers and me. 
 


comentar
publicado por Riacho, em 30.12.10 às 22:50link do post | favorito
tags: ,

mais sobre nós
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds