ESPAÇO DE ENCONTRO E REFLEXÃO ENTRE CRISTÃOS HOMOSSEXUAIS em blog desde 03-06-2007
comentar
publicado por Riacho, em 30.03.10 às 00:42link do post | favorito

Aos 38 anos, cantor porto-riquenho confirmou publicamente que é gay, através do seu blogue pessoal.

"Tenho orgulho de dizer que sou um felizardo homem homossexual. Sou muito abençoado em ser o que sou", escreveu Ricky Martin no seu espaço na net.

 

"Estes anos em silêncio e reflexão fizeram-me mais forte e lembraram-me que a aceitação vem de dentro. Esse tipo de verdade dá-me o poder de conquistar emoções que eu nem sabia que existiam",acrescentou.

E se ele não tinha ainda assumido que era gay, foi porque muitas pessoas o desencorajavam a sair do armário: "Disseram-me que não era importante fazer isso, que não valia a pena, que todo o meu trabalho e tudo o que eu conquistei iria ruir".

E, "como esses conselhos vinham de gente que amo muito, decidi seguir adiante na  minha 'quase verdade'. Foi mau. Deixar-me seduzir pelo medo foi uma verdadeira sabotagem da minha vida", confessou ainda o conhecido artista.

Na rede social twitter, Ricky Martin ainda citou Martin Luther King, activista americano que lutou pelos direitos dos negros; "As nossas vidas começam a morrer no dia em que calamos coisas que são verdadeiramente importantes".

Recorde-se que Ricky é pai dos gémeos Valentino e Matteo, de ano e meio, fruto do recurso a uma mãe de aluguer, através da qual realizou o sonho de ter descendentes.

 

Fonte: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Gente/Interior.aspx?content_id=1531563


comentar
publicado por Riacho, em 29.03.10 às 23:56link do post | favorito

Deus criou pessoas e para elas não definiu orientação sexual. Portanto, todas devem poder casar-se, se assim o desejarem, diz a teóloga feminista Myra Poole que, porém, vai mais longe. «Acredito que Cristo era gay», revela.

Em entrevista à agência Lusa, por ocasião de uma conferência em Lisboa, para a qual foi convidada pelo grupo português do movimento internacional Nós Somos Igreja, a católica inglesa vinca: «se as pessoas são homossexuais, é porque Deus as fez assim, está certo. Quem sou eu para dizer que Deus fez toda a gente hetero? Deus pode fazer o que quiser».

«Concordo com [o músico] Elton John. Penso que Cristo era gay. Porque era da natureza de Cristo escolher aquilo que seria mais difícil quando se tornou humano. E ser gay é, para um homem, uma das orientações mais difíceis de assumir», explica Myra Poole, conhecida pelas críticas ao Papado e à hierarquia eclesiástica.

 

Ativista pela ordenação de mulheres há mais de 20 anos e há mais de 50 integrada na congregação de irmãs Notre Dame de Namur, fundada em França, Myra Poole diz que a avançada idade lhe permite dizer o que pensa. «Já não me podem tocar, no passado já me queimaram na fogueira. É preciso pessoas na linha da frente, para dar coragem a todas as outras», contestou.

Myra Poole começou por ser anglicana, devotando-se ao catolicismo já na universidade, e dedicou-se à educação de jovens mulheres gerindo duas escolas. Chegou a ser ameaçada de expulsão durante a Conferência Mundial de Ordenação das Mulheres, em 2001 (Dublin). Foi, recorda, um momento «catalisador« para «todas as mulheres da Igreja Católica», porque revelou que «é possível contornar o poder do Vaticano».

 

«Há coisas tão boas na Igreja que têm sido destruídas pela forma como a liderança tem agido», sustenta. «Quanto mais olho para o atual Papa, mais sinto pena dele. Está preso numa cultura que não lhe fez bem, nem a ninguém no Vaticano, e também não fez bem às mulheres e aos homens», considera.

Defensora da ordenação de mulheres - «enquanto as mulheres forem cidadãs de segunda classe, podemos tratá-las como objetos, violá-las, violentá-las e mantê-las na pobreza» -, Myra Poole sublinha que não se pode falar em teologia «sem dois adjetivos»: «Masculina e patriarca». Assume-se como teóloga feminista cristã e o 'feminista' não está no centro por acaso: "Sou uma teóloga feminista - não se pode ser uma coisa sem a outra, porque o feminismo inclui mulheres e homens. O que o feminismo defende é que as mulheres têm o direito de ser consideradas totalmente humanas e não de segunda classe".

 

Nesse sentido, embora defenda que os padres se possam casar, opõe-se a que tal aconteça antes da ordenação de mulheres. "Ao longo da História, do Império Romano à atualidade, as mulheres nunca foram incluídas na liturgia e por isso praticaram-na na periferia", lembra, referindo que nada mudou muito: "No século XXI, eles ainda pensam que somos bruxas! E além disso as bruxas podem ser boas ou más. É extraordinário!"

Mas, reconhece, as mulheres "são mais fracas" no "entendimento da obediência". "As mulheres têm sido demasiado obedientes aos homens da Igreja, quando a obediência matura é ao Espírito Santo. Temos de discernir o que é bom e mau em qualquer autoridade. Os homens têm dominado as congregações por demasiado tempo. E o prelado. As mulheres precisam de ser libertar, mas vai levar muito tempo", antecipa.

Diário Digital / Lusa


comentar
publicado por Riacho, em 28.03.10 às 21:56link do post | favorito

 

 


comentar
publicado por Riacho, em 21.03.10 às 15:08link do post | favorito

 

 


comentar
publicado por Riacho, em 20.03.10 às 22:46link do post | favorito

Esta é uma realidade muito típica portuguesa quer na sociedade civil quer dentro das igrejas mas, como disse Jesus, só a verdade liberta.

 


comentar
publicado por Riacho, em 19.03.10 às 23:07link do post | favorito

 

tags:

comentar
publicado por Riacho, em 19.03.10 às 00:06link do post | favorito

 

 


comentar
publicado por Riacho, em 17.03.10 às 23:00link do post | favorito

Um jovem estudante de Medicina, 28 anos, foi proibido de doar sangue, em Dezembro, no Hospital de Santo António, no Porto, depois de ter revelado a sua homossexualidade.
Anteriormente o jovem fez dez doações de sangue sem ter revelado a orientação sexual.

Ao que o CM apurou, a administração hospitalar justificou a decisão de eliminar o jovem do grupo de dadores de sangue por "ser esta a prática estabelecida nos serviços de saúde por indicação dos responsáveis do Ministério da Saúde e ser norma em vigor".

Para combater a discriminação dos homossexuais e bissexuais na doação, o Bloco de Esquerda apresenta hoje no Parlamento uma proposta de resolução que exige a reformulação dos questionários e a elaboração de um documento que proíba a discriminação dos dadores com base na sua orientação sexual.

 

Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=E4A1A7C3-4175-4C8C-8C39-1EA6BBD4F672&channelid=F48BA50A-0ED3-4315-AEFA-86EE9B1BEDFF


comentar
publicado por Riacho, em 16.03.10 às 23:05link do post | favorito

"For the Bible Tells Me So" é um documentário de 2007 dirigido por Daniel G. Karslake sobre homossexualidade e o conflito com a religião, mostrando também algumas interpretações sobre o que a bíblia realmente diz sobre a sexualidade entre duas pessoas do mesmo género. Os vídeos (7/10, 8/10, 9/10 e 10/10) também incluem segmentos de entrevistas com grupos de pais religiosos, expondo as suas experiências pessoais na criação e aceitação dos seus filhos homossexuais.

 

 

 

 


mais sobre nós
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
18

22
23
24
25
26
27

31


pesquisar
 
Website counter
blogs SAPO
subscrever feeds