ESPAÇO DE ENCONTRO E REFLEXÃO ENTRE CRISTÃOS HOMOSSEXUAIS em blog desde 03-06-2007
comentar
publicado por Riacho, em 27.01.08 às 23:29link do post | favorito

A IGREJA CATÓLICA NO LABIRINTO DO SEXO


Anselmo Borges
padre e professor de Filosofia
Uma razão fundamental do mal-estar em relação à Igreja provém da sexualidade. Desde o século XVIII, muitos terão iniciado o seu abandono, porque concretamente a confissão, patologicamente centrada no pecado sexual, esmiuçado até à exaustão, começou a ser sentida como invasão indevida da intimidade e ferindo inclusivamente os direitos humanos.

A Bíblia contém, dentro da literatura mundial, um dos mais belos hinos ao amor erótico: leia-se o Cântico dos Cânticos. Desde o início, no Génesis, se diz que a sexualidade é dom de Deus. Segundo a Bíblia, o ser humano não está dividido em corpo e alma, pois forma uma unidade. Na perspectiva cristã, o corpo não é desprezível, pois o próprio Deus assumiu a humanidade corpórea.

A gnose, o maniqueísmo, Santo Agostinho, a lei do celibato dos padres, misogenias, dualismos antropológicos, concepções do poder a reprimir o prazer: eis algumas das causas do mal-estar.

A emancipação feminina e a facilitação da possibilidade de separar actividade sexual e procriação foram determinantes para uma nova vivência da sexualidade.

A Igreja terá sempre dificuldade em ter uma palavra equilibrada sobre temática tão complexa como humana, uma palavra que não seja de bênção para o "vale tudo" nem de repressão da alegria do encontro de liberdades sexuadas.

Mas, sob o nome de Monsenhor Pietro De Paoli, alguém altamente posicionado na Igreja quis reflectir sobre problemas fundamentais dessa Igreja, facilitando a questão, mediante a forma de romance: Vaticano 2035. Trata-se de um cardeal que chega a Papa, depois de ter tido a experiência do casamento, da viuvez, de duas filhas que nem sempre cumprem as regras oficiais, de um cardeal homossexual.

O novo Papa toma apontamentos para uma futura encíclica sobre a sexualidade. Já não se tratará de condenações, mas de compreensão e de apelo a uma caminhada no respeito, no amor, no desejo de progredir em humanidade digna.

Começaria por relembrar o sentido profundo da sexualidade: "o primeiro bem do casamento é o amor." A sexualidade pode e deve ser um lugar privilegiado de humanização e de aprendizagem da unidade do ser humano enquanto corpo e espírito. "É pelos nossos enlaces, união íntima do corpo e do espírito, que compreendemos, talvez da maneira mais próxima, o que significa o amor encarnado."

Seguem-se alguns pontos de referência:

1. Embora a existência humana seja um caminho, devendo cada um responsavelmente examinar em consciência em que etapa se encontra, lembra-se que o exercício da sexualidade humana, antes de formar um laço conjugal, é uma forma não plena de sexualidade. 2. "Os seres humanos não se reproduzem, fazem amor." É importante perguntar de que modo o exercício da sexualidade tem de facto o amor como fruto e de que modo dá fruto; "é certamente um critério de julgamento". 3. O exercício da paternidade e da maternidade responsáveis requer "um diálogo permanente, franco e sincero entre os esposos". Esse diálogo incidirá concretamente nos meios de assumir essa responsabilidade. 4. O homem e a mulher não são posse um do outro. 5. "A sexualidade homossexual é um facto comprovado em todas as sociedades humanas." Que sabemos sobre a sua génese, as suas causas, a sua "natureza"? "Afirmamos que não desejamos julgar nem os comportamentos nem as pessoas: os pontos seguintes permitirão exercer um discernimento sobre o exercício de toda a sexualidade humana, incluindo a homossexual." 6. "O meu corpo não é uma coisa, o corpo do outro não é um objecto." 7. O exercício da sexualidade pressupõe "o respeito mútuo, a confiança e o consentimento de cada um". 8. "A sexualidade realmente humana não pode exercer-se no âmbito do constrangimento, da chantagem ou de uma relação tarifada." 9. O exercício da sexualidade humana é feito de permuta de gestos e de intimidade revelada, "mas pressupõe antes uma troca de palavras". 10. "Violar a palavra dada, quebrar um compromisso, ser infiel são faltas graves." |
http://dn.sapo.pt/2007/12/08/opiniao/a_igreja_catolica_labirinto_sexo.html

comentar
publicado por Riacho, em 01.01.08 às 23:25link do post | favorito

Começa hoje um novo ano. Após a folia de festas, comezainas, presentes, sms, etc...voltamos à realidade.

Um ano passou e outro nasceu.

Coisas boas e más passaram. Coisas boas e más virão. O importante é ultrapassá-las sempre. O importante é vivê-las sempre. Vivê-las com a intensidade devida, com a maturidade devida...com os olhos da Fé.

Este primeiro dia do Ano, coincide também com o Dia Mundial da Paz e com a festa canónica de Maria mãe de Deus.

A Virgem Maria é a rainha da Paz e através dela pedimos intercessão para a Paz no mundo.

Ia hoje para a missa e ouvi a noticia vinda do Quénia. Que horror! Mulheres e crianças mortos dentro de uma Igreja. O mundo está um caos.

 Recordo com algum carinho o filme da Walt Disney do Corcunda de Notre Dâme. A pequena cigana Esmeralda fugiu para dentro da catedral e clamou " Santuário". Ficou protegida contra quem a perseguia e ali na Igreja a autoridade civil não entrou. 

Santuário foi para a ciganita Esmeralda a catedral, para aquelas pessoas no Quénia, de nada lhes valeu, indefesos, fornam chacinados...que brutalidade, que coisa horrivel.

Rezemos a Maria, pela Paz e sejamos construtores da Paz.

O nosso corpo recorda-nos a Igreja é também um Santuário. Casa do Espirito Santo. Respeitemo-lo e façamos dele a casa onde o Dom do Espirito habite e frutifique. Que sejamos elementos de Paz, de Amor de Esperança neste Mundo.

Aproveito ainda para recordar S. Francisco, um Homem de Paz. Quando queriam matar o lobo que comia as ovelhas, Francisco subiu ao monte e trouxe o irmão lobo amansado com ele. Bastou uma atitude de Francisco...ir ao encontro e a Paz deu-se!

Hoje na primeira leitura da Litutrgia da palavra ouvia-se uma das bençãos mais antigas e belas da nossa tradição, com a qual Francisco bendizia todos os seus frades:

 

O Senhor te abençoe e te proteja

O Senhor faça brilhar sobre ti a Sua face e te seja favorável

O Senhor volte para ti os Seus olhos e te conceda a Paz

Maria Rainha da Paz, dá-nos a Paz do Teu Filho

 

Um bom ano

 

Quim


mais sobre nós
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


pesquisar
 
Website counter
blogs SAPO
subscrever feeds